Volta às aulas – Os desafios da retomada  em virtude da Pandemia de COVID-19

Volta às aulas – Os desafios da retomada em virtude da Pandemia de COVID-19

0

Distanciamento social sim, isolamento nunca!

Iniciamos a escrita desse texto retomando experiências e sentimentos que estão presentes em nossas ações como profissionais da educação desde o momento em que foi declarada a necessidade de distanciamento social em virtude da pandemia de COVID-19. Os desafios para a volta às aulas foram muitos! Iniciamos o movimento de organização das atividades remotas, mesmo sabendo que essa estratégia não dialogava com as concepções de criança, infância e educação infantil que defendemos, nem com a proposta pedagógica da nossa escola.

Contudo, ainda que com críticas ao uso excessivo das telas para bebês e crianças, construímos um planejamento que permitisse estabelecer vínculos mesmo à distância, em que priorizamos as músicas, brincadeiras e rodas de histórias e muito, mas muito bate papo. Passado esse receio inicial, partimos para as primeiras conversas e reuniões com a equipe multiprofissional para esboçarmos quais ações garantiriam a construção de um protocolo seguro para o retorno de bebês e crianças à nossa escola.

Apesar de desafiadora, a volta às aulas nos deu muito prazer, afinal começamos a imaginar como seria ver nossa horta, as lindas jabuticabeiras, nossas árvores e tantos outros espaços cheios de bebês e crianças ansiosas por sentir e brincar com todos esses elementos. E entre a saudade e a esperança do retorno, discutimos o quanto nossos espaços livres e a privilegiada natureza de que dispomos poderiam ser nossas aliadas na elaboração do protocolo de saúde. Nessa empreitada, buscamos, de um lado, uma articulação com um hospital de grande porte que pudesse indicar, do ponto de vista da saúde, quais seriam os procedimentos, modificações estruturais e práticas seguras de higiene que deveríamos adotar.

De outro, do ponto de vista pedagógico, estabelecemos parcerias com especialistas que, através de processos formativos, nos apoiaram em como poderíamos organizar o trabalho pedagógico, considerando o livre brincar, a experiência com a natureza e ao mesmo tempo assegurar práticas de higiene que evitassem a propagação do Coronavírus durante a volta às aulas.

Assim, nosso lema passou a ser: distanciamento social sim, isolamento nunca! Em outubro de 2020, retornamos às atividades presenciais após autorização dos órgãos competentes, especificamente com os cursos extracurriculares. Apesar do friozinho na barriga e sabendo da responsabilidade que temos com a vida de bebês, crianças e suas famílias, tínhamos certeza de que estávamos no caminho certo. Dia após dia avaliávamos coletivamente o nosso protocolo de saúde e o modo como vem se materializando no cotidiano vivo da escola, e sempre que necessário realizamos adequações e novas rotas são traçadas.

Chega 2021, passamos a receber 35% das crianças, logo novos fluxos de trabalho foram criados, sempre primando pela saúde de todos e todas. E as impressões que tínhamos no início do nosso planejamento se confirmou: o espaço ao ar livre, nossas quadras, nossa horta e nossas árvores de fato se constituíram como ambientes potentes, cheios de sentido para as crianças e, principalmente, mais seguros. E assim, seguimos de forma exitosa, afinal o sorriso das crianças mesmo com máscaras nos enche de felicidade.

Escola é feita de bebês e crianças felizes e tê-los aqui é o nosso combustível para continuar trabalhando de forma árdua e segura.

Direção da Escola Tarsila do Amaral

Agende uma visita à Escola Tarsila do Amaral

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado.

× Gostaria de falar conosco? Clique aqui.