Infantil 4

Página Inicial / Turmas / Infantil 4

Infantil 4

Observamos que, nesta fase, as crianças apresentam ampliação da autonomia, percepção da própria identidade e da capacidade de expressão verbal, corporal, gráfica e surge a fase dos “por quês?”, em vários momentos, demonstrando a oportunidade das descobertas e investigações.

Ao longo do ano, a dependência da mediação das educadoras diminui e a capacidade de expressarem-se verbalmente e resolverem conflitos é mais frequente.
Em função de suas crescentes competências motoras, as crianças são incentivadas a avançar em sua independência para despir e vestir roupas, usar o vaso sanitário, fazer a higiene, escovar os dentes e lavar as mãos. Nesta etapa, a educadora continua supervisionando a ação das crianças, orientando-as para que, ao longo do ano, possam realizar algumas dessas ações sozinhas.
Os momentos de refeição representam ainda situações de negociações entre as educadoras e as crianças e entre as próprias crianças no sentido de comer o que é apresentado no cardápio diário, com posicionamento adequado, além de, no segundo semestre iniciarem a transição de talheres, ou seja, do uso da colher para garfo e faca.

Vivências ligadas às artes

Além disso, novos desafios são propostos visando que aperfeiçoem as habilidades motoras: uso da tesoura, materiais diversos reutilizáveis, desenho com lápis de pontas mais finas e pintura com pincéis de espessuras variadas.
As vivências ligadas às artes desenvolvem as capacidades de ler e criar imagens, de tal maneira que ampliem o conhecimento sobre o mundo e sobre a linguagem. As crianças são convidadas a apreciar a produção artística: desenhos, pinturas, esculturas, colagens (nacionais e internacionais).
Espera-se que, ao longo do ano, as crianças usem o desenho para representar suas vivências e sejam capazes de nomear e de relacionar elementos desenhados. Objetiva-se, ainda, que valorizem suas produções, as de outras crianças e da arte em geral.
Os momentos dedicados à música se aprimoram ainda mais, trazendo possibilidades de identificação da variação dos sons – altura, duração, intensidade e timbre. As crianças são levadas a apreciar obras musicais de diferentes gêneros, estilos, épocas, produzidas no Brasil ou em outros países. Utilizam-se também de pesquisas, ampliando, assim, seus conhecimentos sobre essa linguagem, passam a utilizar a voz, os diversos objetos e os instrumentos musicais para se expressarem de maneira mais organizada.

Raciocínio Lógico Matemático

Neste grupo, espera-se que as crianças, a partir das interferências pedagógicas, desenvolvam o raciocínio lógico-matemático e sejam capazes de reconhecer os números, realizar as contagens orais e estabelecer noções espaciais como ferramentas necessárias no seu cotidiano. No uso coletivo dos jogos de mesa e nas brincadeiras em equipe, as crianças contam objetos, relacionam quantidades, resolvem problemas e registram resultados.
Espera-se, ainda, que as crianças avancem no domínio das noções temporais (ontem, hoje e amanhã) e comecem a conhecer as unidades convencionais de medida de tempo (dia, semana, mês, ano) por intermédio do uso do calendário.
A aproximação com o mundo letrado se intensifica e diversas experiências de leituras e registros, ora mediadas pela educadora, ora experimentadas pelas crianças de forma espontânea, vão despertando as curiosidades e conhecimentos sobre as letras e palavras, principalmente partindo do reconhecimento e escrita do próprio nome e da constituição do nome dos amigos do grupo.