A escola

Tarsila do Amaral surgiu em 2006 em uma pequena casa localizada no bairro da Água Fria, Zona Norte de São Paulo, e com apenas 14 crianças iniciou um trabalho primando pela qualidade em seus mínimos detalhes, valorizando a parceria com as famílias.

Contando com a experiência de sua Diretora, a dedicação e o envolvimento de todos os profissionais, a escola se fortaleceu e conquistou a confiança e credibilidade.

Com o crescente número de alunos e o incentivo dos pais, a Escola passou a funcionar em um espaço mais amplo, arborizado, com instalações especialmente adaptadas às necessidades da faixa etária atendida.

Instalada atualmente em um nobre casarão, terreno de 2000 m², repleto de árvores frutíferas, com salas amplas e arejadas, parques, refeitórios, espaço gourmet para as aulas de culinária, cozinha industrial, enfermaria, horta, quadras, biblioteca circulante, brinquedoteca, atelier de artes e galeria de exposições e mostras de arte.

A Escola Tarsila do Amaral integra a Rede das Escolas Associadas à UNESCO PEA/UNESCO, aceitando a responsabilidade e prerrogativa de integrar ativamente as campanhas sobre os Anos Internacionais, desenvolvendo projetos com absoluto zelo e prontidão.

É associada a IPA - Associação Internacional pelo Direito de Brincar, organização interdisciplinar que trabalha pelo reconhecimento das atividades lúdicas e culturais como importante instrumento para o desenvolvimento integral de crianças e jovens.

Faz parte da RIEC- Rede Internacional de Escolas Criativas criada para colaborar na identificação, potencialização e difusão de instituições educativas que desenvolvem práticas de ensino, pesquisa e formação criativas, transdisciplinares e ecoformadoras, em âmbito nacional e internacional, visando a valorização de iniciativas que apoiem a religação dos saberes, a formação integral e a consciência planetária.

Mantém Convênio com o Grupo de Pesquisa GIAD, da Universidade de Barcelona (Espanha), cujo objetivo é contribuir com práticas educativas que contemplem os avanços das ciências e das tecnologias, sem subestimar as demandas pessoais, sociais e ambientais deste século.

Participa de um movimento financiado exclusivamente pela iniciativa privada – “Todos Pela Educação” que congrega a sociedade civil organizada e gestores públicos com o objetivo de contribuir para que o Brasil garanta a todas as crianças e jovens o direito à Educação Básica de qualidade.